Home / Destaques / Alunos de 6º a 9º anos devem ser primeiros a voltar às aulas presenciais em 2021

Alunos de 6º a 9º anos devem ser primeiros a voltar às aulas presenciais em 2021

Volta às aulas presenciais em 2021 será para todo Ensino Fundamental e dependerá de controle dos casos de covid-19

Alunos estudam por aulas remotas e apostila de atividades desde março deste ano (Foto: Kisie Ainoã/Arquivo)

 

 

Os alunos de 6º a 9º anos devem ser os primeiros a voltar às aulas presenciais em 2021, na rede municipal de Campo Grande. O plano da Semed (Secretaria Municipal de Educação), a ser apresentando no final de novembro, é colocar o Ensino Fundamental nas escolas, mas as aulas remotas devem continuar para alunos do grupo de risco ou que morem com pessoas mais suscetíveis a contrair a doença.

Conforme o superintendente de Gestão das Políticas Educacionais da Semed, Waldir Leonel, colocar em prática o planejamento depende de como estará os casos de covid-19 em janeiro. Nesta semana, Mato Grosso do Sul voltou a registrar aumento na média diária de mortes e índice é considerado preocupante. “Tudo vai depender do momento epidemiológico”, explicou.

PUBLICIDADE

Depois dos alunos de 6º e 9º anos, voltam os de 2º ao 5º anos e, por último, os alunos de Educação Infantil e 1º ano. “Nossa ideia é que voltem todos”, afirma explica Leonel. O intervalo entre a retomada das aulas presenciais entre um grupo e outro, no entanto, ainda não foi definido.

Mesmo com a retomada do ensino presencial, a secretária vai manter paralelamente plataforma de ensino remoto. O recurso será utilizado para os alunos e professores que pertencem ao grupo de riscou ou vivem com pessoas nesta condição. “Serão dois momentos. O presencial e o virtual”, enfatizou.

Álcool gel, filas e horários diferentes – Entre os quatro eixos elaborados para atender os alunos que vão retornar às aulas, está o da biossegurança. O plano pontua sobre a utilização de álcool gel, aferição de prefeitura e filas com distanciamento social, além de alteração no horário de entrada e saída para evitar aglomerações.

“Vamos fazer um plano para rede, mas cada escola vai aplicar o seu, de acordo com a realidade de cada uma”, explicou. Há escolas, por exemplo, que possuem mais alunos dos matriculados do que em outras.

Diante dos mais de 8 meses de aulas suspensas, a secretaria também incluiu no plano um eixo considerando aspectos cognitivos, que vai trabalhar a questão de aprendizagem e recuperação dos alunos em relação ao conteúdo repassado.

No eixo socioemocional, vai contar com equipe multidisciplinar formada por professores, assistentes socais e psicólogos, além dos familiares, para formar uma rede de apoio para alunos mais prejudicados pelo período de suspensão das aulas presenciais.

Todos os eixos passam ainda pela normatização das medidas, a fim de tornar todo o processo legal e produtivo.

 

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.