Após 5 dias, Campo Grande volta a aplicar primeira dose e gera filas

Nesta sexta, podem se vacinar com a primeira dose pessoas com 45 anos ou mais e trabalhadores da indústria com 25 anos ou mais

Jade de Souza, 26 anos – Bruno Henrique

 

No primeiro dia de aplicação da primeira dose da vacina da Covid-19 para o público geral depois de 5 dias, os pontos de vacinação em Campo Grande amanheceram lotados.

Do dia 13 a 17 de junho o município não avançou na campanha por falta de doses. Após novas remessas do Ministério da Saúde, as duas aplicações retornaram no dia 18, mas pararam novamente no dia 23, quando a Capital adotou estratégia de aplicar apenas segunda dose.

Ontem (24) a primeira dose voltou a ser aplicada, mas apenas para grupos prioritários. Hoje, a vacinação por idade voltou a avançar para o público de 45 anos.

Para quem ficou mais de duas horas aguardando para receber o imunizante no drive-thru do Ayrton Senna, a dose foi de alívio.

“Já estava bastante ansioso esperando minha vez, mas só vou me sentir seguro mesmo com a próxima dose. Espero que seja mais rápido também, para a gente poder trabalhar mais tranquilo”, disse Reginaldo Benites, 47 anos, que tomou a D1 na manhã desta sexta-feira (25).

A supervisora de serviços gerais, Fábia Regina, 45, chegou às 7h para garantir a primeira dose, mas recebeu a aplicação só às 9h30.

“Valeu a pena esperar, mas não estava ansiosa, estava tranquila. Tem que continuar se cuidando, porque infelizmente tem muita gente descansando no Senhor”, apontou.

O casal Mateus Cordeiro , 25, e Jade de Souza, 26, também ressaltaram que não vão relaxar com os cuidados de biossegurança só porque se vacinaram.

“Porque a vacina evita que a gente tenha alguma complicação, mas a gente ainda pode pegar e passar para outras pessoas, parentes nossos, então tem que tomar bastante cuidado”, afirmou Mateus.

“Que a gente consiga alcançar o máximo de pessoas com a vacinação né, para que possa voltar a nossa vida ao normal”, lembrou Jade.

Depois da aplicação, os semblantes foram de alívio. “Minha mulher maravilha agora está imunizada”, brincou Mateus.

Nesta sexta, podem se vacinar com a primeira dose pessoas com 45 anos ou mais e trabalhadores da indústria com 25 anos ou mais.

Além desses, pessoas que receberam a 1° dose de AstraZeneca até o dia 25 de abril já podem receber a segunda dose do imunizante, e quem tomou a CoronaVac até o dia 10 de junho, também são contemplados com a segunda dose.

O vigésimo terceiro lote de vacinas contra Covid-19, com 19.050 doses da Janssen, 37 440 da Pfizer e 48.600 da Coronavac, chegou ao Estado na quinta-feira (24), e foram distribuídos pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) aos 79 municípios de Mato Grosso do Sul hoje.

Campo Grande ficou com 33 965 doses, das quais 12 180 são da Pfizer, 15 580 da Coronavac e 6 205 da Janssen.

VACINAÇÃO NA FRONTEIRA  

Mato Grosso do Sul também irá receber do Ministério da Saúde 150 mil doses da vacina da Janssen para um estudo que irá realizar a imunização em massa de 13 municípios que fazem fronteira com outros países do Estado.

O estudo está sendo capitaneado pelo infectologista Júlio Croda através do grupo VEBRA Covid-19, que tem o apoio da Opas e é composto por diversas instituições, como Fiocruz, UFMS, Stanford university, Yale university, Instituto de Salude Global de Barcelona, Universidade da Florida, entre outras.

Será avaliado o impacto da vacinação em massa, em pessoas entre 18 a 50 anos, em 13 cidades de fronteira do estado de Mato Grosso do Sul após 14 dias de dose única da Janssen.

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Governo amplia vagas e destina R$ 3,8 milhões para atletas e técnicos de MS

Número de vagas aumentou 45%, de acordo com publicação no Diário Oficial desta quinta-feira   ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.