Home / Destaques / Aumento da gasolina impacta trabalhadores que dependem de automóveis

Aumento da gasolina impacta trabalhadores que dependem de automóveis

Gasolina aumentou 34% em 2021 e litro já é comercializado a R$ 5,26 no Estado

Gasolina aumenta 34% em 2021 e litro já é comercializado a R$ 5,26 no Estado

 

O constante aumento no preço da gasolina vem assustando os consumidores e pessoas que dependem de veículos para ter sua renda. Ontem (19), a Petrobras anunciou um novo reajuste de 10,2% no preço da gasolina e de 15% no óleo diesel em suas refinarias, que já está valendo.

Este é o quarto aumento anunciado para a gasolina, que já acumula alta de 34,8%, e o terceiro para o diesel, que subiu 27,5% em 2021. Os combustíveis ficam, respectivamente, R$ 0,23 e R$ 0,34 mais caros.

O motorista de aplicativo, Walter Almeida, conta ter sentido o impacto dos diversos reajustes, ele utiliza o carro para trabalhar e roda cerca de 200km diariamente.

“Estou trabalhando para pagar a gasolina. Como faço corridas em toda cidade, fico pesquisando qual posto de combustível está mais barato, mas os valores estão absurdos e influenciam diretamente o meu lucro no final do mês. Não tenho para onde correr, o carro não anda sem combustível”, destacou o motorista Walter.

O litro da gasolina passou a custar R$ 2,48 nas refinarias da estatal, e o diesel, R$ 2,58. Nas bombas dos postos de combustíveis, antes mesmo do reajuste, o preço praticado é mais do que o dobro do vendido às distribuidoras e chega a R$ 5,26 em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Transportadores Escolares do Estado (Sinte-MS), Rodrigo Aranda Armoa, devido aos excessivos aumentos do combustível, muitos pais estão optando por levar o filho até a escola.

“O que fica realmente difícil com esses aumentos excessivos, é fazer o repasse para os pais, se fecharmos o contrato, não temos tanta margem para mudanças, fica muito difícil acompanhar esses reajustes”, destacou.

Ainda de acordo com o presidente do sindicato, além do aumento da gasolina, muitos motoristas do transporte escolar enfrentam dificuldades neste período para obter renda, devido a baixa demanda de alunos com muitas escolas fechadas.

“O custo do combustível é um grande vilão, eu tenho que fazer os repasses e com isso muitos pais estão optando por levar pessoalmente os filhos, a procura é bem menor. Atualmente estou transportando quatro crianças, no mesmo período do ano passado a média era de 35 alunos”.

A assistente de farmácia, Isabela Medeiros, relatou ao Correio do Estado que desde o início do ano precisou alterar seu orçamento para abastecer seu veículo, ela utiliza o carro todos os dias para trabalhar.

“Já cogitei deixar o carro na garagem e ir trabalhar de ônibus, mas moro com meus pais e tenho medo pela Covid-19. Algum tempo atrás, era possível encher o tanque por menos de R$ 180, atualmente eu preciso colocar mais do que isso para meu carro conseguir terminar o mês inteiro. Foi necessário economizar com outras coisas, como compras e cartão. O salário do povo não acompanha esse tanto de reajuste”, destacou.

Os preços internacionais do petróleo também seguem em alta, na última quarta-feira (17), os maiores níveis desde janeiro do ano passado. O barril do tipo Brent fechou em alta de 1,6%, a US$ 61,14, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) avançou 1,8%, para US$ 61,14.

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Prêmio de 40 milhões da Mega-Sena tem uma aposta vencedora

Uma única aposta acertou os seis números do concurso 2363 da Mega-Sena realizado neste sábado (17) ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.