Home / Destaques / Aumento expressivo do óleo e arroz puxam alta da cesta básica em Campo Grande

Aumento expressivo do óleo e arroz puxam alta da cesta básica em Campo Grande

Cesta básica aumentou 5,54%, fechando outubro R$ 27,32 mais na Capital

Arroz foi o segundo item com maior aumento de preço – Foto: Álvaro Rezende

 

 

Preço do óleo de soja teve aumento de mais de 20% e impulsionou a alta da cesta básica em Campo Grande, que encerrou o mês de outubro 5,54% mais cara.

Em reais, o conjunto de alimentos que compõe a cesta aumentou R$ 27,32, passando de R$ 492,80 em setembro, para R$ 520,12 em outubro.

Conforme levantamento divulgado hoje (6) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), das 17 capitais pesquisadas, a cesta de Campo Grande teve a terceira maior variação.

Pelo terceiro mês consecutivo, o óleo de soja foi o item que teve maior variação, de 20,75%, com preço médio de 6,74%.

Também apresentaram alta o arroz (18,91%), tomate (18,67%), carne bovina (8,28%), batata (7,78%), manteiga (2,48%), café em pó (2,44%), pão francês (2,07%) e banana (1,31%).

O açúcar cristal não teve variação de preço, permanecendo com preço médio de R$ 2,19 o quilo em setembro e outubro.

Quanto as quedas de preço, a mais expressiva foi do leite integral, que teve deflação de -2,67, seguido pelo feijão carioquinha (-2,16%) e farinha de trigo (-0,65%0.

A cesta familiar, que tem itens para atender uma família composta por quatro pessoas, fechou outubro a R$ 1.560,36, um aumento de R$ 81,96 na comparação com setembro, quando custo foi de R$ 1.478,40.

No ano, de janeiro a outubro, cesta básica acumula alta de 15,56% em Campo Grande. Já nos últimos 12 meses, variação acumulada é de 27,08%.

O nível de comprometimento do salário mínimo para a aquisição do conjunto de 13 itens que compõe a cesta aumentou 2,83%, com trabalhadores precisando utilizar 53,81% do salário na compra da cesta.

No País, o custo do conjunto de alimentos essenciais aumentou em 15 cidades e diminuiu em apenas duas.

As altas mais expressivas ocorreram em Brasília (10,03%), São Paulo (5,77%) e Campo Grande (5,54%).

Quedas foram registradas em Salvador (-1,05%) e Curitiba (-0,60%).

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.