Home / Destaques / Banana, laranja e maçã tiveram menor preço em junho

Banana, laranja e maçã tiveram menor preço em junho

Banana completa a lista das frutas mais em conta

Preços das frutas devem permanecer estáveis em julho – Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

 

O boletim mensal da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta que em junho, as frutas que tiveram menor preço na comercialização foram: banana, laranja, melancia e maçã.

A informação foi obtida a partir da média de preços das principais Centrais de Abastecimento (Ceasa) do país.

Na avaliação da equipe técnica da Conab, o tempo frio e a chegada das férias reduzem a demanda por frutas, resultando na redução dos preços.

No caso da laranja, a retração aconteceu pelo 2º mes consecutivo, em função do período de colheita e uma estimativa de supersafra no cinturão agrícola da região Sudeste.

Além disso, a demanda pela fruta no varejo permaneceu limitada devido ao clima ameno e à concorrência com outras frutas, como a mexerica poncã.

Outra fruta com valor em baixa devido a entrada da safra foi a melancia, que chegou a ser comercializada por R$ 1,18/kg, no Ceasa de Uruana (GO), principal região produtora do país e que responde por 2/3 da oferta nacional.

HORTALIÇAS E VEGETAIS

Já para as hortaliças, a cenoura foi o produto que sofreu maior queda em suas cotações em quase todos os mercados analisados.

No entanto, o Boletim destaca que os preços desse tubérculo estão em patamares elevados, ultrapassando mesmo a marca de 100% de aumento em relação a junho do ano passado, nos entrepostos de Goiânia, Brasília e Recife.

No primeiro semestre deste ano, a oferta de batata esteve bem inferior ao mesmo período de 2018.

Enquanto até junho foram comercializadas nas Ceasas cerca de 462 mil toneladas, em 2018, no mesmo período, esta movimentação foi de 510 mil toneladas ou seja, redução de 48 mil toneladas.

Este cenário influenciou nos atuais níveis de preços. Na Ceasa Recife, por exemplo, o produto saiu por R$ 3,52/kg (20,37% de aumento) e na Ceasa Curitiba, R$ 3,33/kg (18,85% a mais).

 

fonte: correiodoestado

 

 

 

Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.