Home / Destaques / Clima e entressafra elevam em até 20% preços de hortifrutis na Capital

Clima e entressafra elevam em até 20% preços de hortifrutis na Capital

Tomate, batata e cebola foram produtos com majoração mais expressiva nos valores nas últimas semanas

Consumidores já detectaram aumento nos preços dos hortifrutis nos supermercados. (Foto: Henrique Kawaminami)

 

O clima e a entressafra, além das chuvas que inundaram São Paulo e consequentemente, o Ceagesp – maior centro de distribuição de verduras e frutas do País – acabaram por elevar o custo em até 20% de alguns hortifrutigranjeiros em Campo Grande.

De acordo com o diretor da divisão e abastecimento e mercado da Ceasa Cristiano Chaves, a alta está mais relacionada ao clima e o momento de entressafra de alguns produtos do que a inaundação em SP. “Não tivemos perdas e nem deixou de vir mercadoria. A Ceagesp voltou a operar quarta a tarde, recebemos os caminhões. Alguns produtos, os permissionários adquiriram com outros fornecedores (que não de SP), mas acredito que não vai haver alta por causa disso”, enfatizou.

Alguns preços subiram em decorrência do clima. Tomate, batata, cebola, folhas tiveram majoração de média de 20%. “É muita chuva e no verão, tempo começa mais fresco e esquenta ao longo do dia, não é bom principalmente para as hortas. Aumenta o custo de produção, porque tem de irrigar e aí fica tudo mais caro”, enfatizou.

Levantamento – Exemplos desta variação nos valores foi detectado em levantamento do Campo Grande News feito na manhã deste sábado (15) em três supermercados da Capital (Extra da Maracaju, Comper do Jardim dos Estados e Fort Atacadista na Coronel Antonino). O tomate salada, por exemplo, teve diferença de quase R$ 4 no quilo de um lugar para outro. O menor valor ficou R$ 2,99 kg no Fort, passando por R$ 4,49 o kg no Comper até R$ 6,99 no Extra.

Já o quilo da batata, outro legume que não é produzido em Mato Grosso do Sul e tem que vir de fora do Estado, a diferença foi de até R$ 1 nos preços. O valor mais em conta ficou em R$ 2,95 no Fort, passando por R$ 3,85 no Comper e chegando a R$ 3,99 no Extra. A cebola, por sua vez variou de R$ 2,18 o kg no Fort, custou R$ 2,69 no Comper e ficou em R$ 2,99.

A alface americana pode ser encontrada com até R$ 1,6 de diferença no valor saindo de R$ 1,99 no Comper, a R$ 2,89 no Extra é R$ 3,59 no Fort.

Confira mais no infográfico:

Levantamento exibe diferença de preços em itens que tiveram alta.
Levantamento exibe diferença de preços em itens que tiveram alta.

Consumidor atento – Os consumidores já notaram as altas nas últimas semanas. De acordo com a costureira Jandira Catarina Minozzo Machado, 65, o preço aumentou em tudo. “De pouco em pouco vai subindo. O salário não está mais dando to bem quanto antes, está difícil. A gente compra porque precisa, não tem jeito”, reclamou.

A opinião é compartilhada pela consumidora Maria Luisa Petine, 70 anos. “Acho que subiu sim em tudo, mas as frutas também tiveram aumento no preço. As outras coisas não notei muito. Geralmente compro as frutas e vi que teve diferença nos últimos dias”, avalia.

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.