Com alta no preço das carnes, produção de ovos bate recorde em MS

Segundo o IBGE, houve um aumento de 28%, em relação à safra passada

– Arnaldo Alves/AEN-PR

 

 

Com alta de preço das carnes, o Mato Grosso do Sul registrou aumento de 28% na produção de ovos de galinha, o maior índice registrado pela série histórica iniciada em 1990. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base nas Pesquisas Trimestrais da Produção Pecuária para o terceiro trimestre de 2020.

Segundo o levantamento, a produção do produto foi de 15,2 milhões de dúzias no 3º trimestre de 2020, número 28% (+3,3 milhões) maior que o registrado no mesmo trimestre de 2019 e 9,3% (+1,3 milhões) acima do que o apurado no trimestre imediatamente anterior. É a maior registrada na série histórica para o estado, iniciada em 1990.

Já no Brasil, a produção de ovos de galinha chegou a 1,01 bilhão de dúzias no 3º trimestre deste ano. É a maior registrada na série histórica, iniciada em 1987. Houve aumentos de 3,8% na comparação com o 3º trimestre de 2019 e de 3,6% frente ao apurado no 2º trimestre de 2020.

Segundo o IBGE, períodos de recessão econômica como o do isolamento social por conta da pandemia da Covid-19 tendem a aumentar o consumo de ovos de galinha, por se tratar de uma fonte de proteína mais acessível do que as carnes.

Durante o terceiro trimestre de 2020, o estado de São Paulo se manteve como maior produtor de ovos dentre as Unidades da Federação, seguido por Paraná e Minas Gerais. Mato Grosso do Sul ocupa o 11º lugar no ranking.

“A alta no preço das carnes, registrada ao longo do 3º trimestre, tende a fomentar o consumo de ovos de galinha, por se tratar de uma fonte de proteína mais acessível”, afirma Bernardo Viscardi. O pico de produção no estado ocorreu em julho, quando foram contabilizadas 5,18 milhões de dúzias.

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Governo amplia vagas e destina R$ 3,8 milhões para atletas e técnicos de MS

Número de vagas aumentou 45%, de acordo com publicação no Diário Oficial desta quinta-feira   ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.