Home / Destaques / Confira as universidades que não aceitarão o Enem como forma de ingresso em 2021

Confira as universidades que não aceitarão o Enem como forma de ingresso em 2021

O Exame será realizado nos dias 17 e 24 de janeiro, o Sisu será o único programa do Governo Federal a utilizar as notas de 2020

Provas do Enem serão realizadas nos dias 17 e 24 de janeiro – Divulgação

 

 

Em todo o Brasil são 296 instituições de ensino públicas no país, mas nem todas utilizarão o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2021, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) é uma delas. Como a data das provas se aproximam, preparamos uma lista explicando como funcionará a forma de ingresso nas principais universidades do país.

De acordo com o último Censo da Educação Superior (Censup) feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgado em 2018, são 63 universidades federais no Brasil, 40 institutos federais e outras 6 vinculadas ao Ministério da Educação, totalizando 109 faculdades e mais de um milhão de alunos.

Já as estaduais chegam a 124 espelhadas por todo país, com cerca de 736 mil matriculados. Ainda de acordo com o Censup, são 63 universidade municipais, com 98 mil alunos. Totalizando 296 instituições de ensino públicas no país.

O número de universidades cadastradas no Sisu variam a cada ano, por isso é recomendável sempre conferir no site do programa a lista das instituições que aceitarão o Enem como forma de ingresso.

Em 2021, apenas 53 instituições aparecem cadastradas no sistema do Sisu.  Contudo, número de universidades que usarão a nota do Enem pode ser maior, já que algumas usam o exame como forma integrada ao próprio processo seletivo, ou ainda não estão cadastradas.

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), por exemplo, também divulgou que 50% das vagas serão destinadas ao Sisu com notas do Enem dos últimos cinco anos, mas a instituição ainda não aparece no sistema do programa.

Data do Enem 2020

Antes da pandemia da Covid-19, as provas estavam previstas para acontecer em novembro de 2020. Mas, o ascendente número de infectados no Brasil fez com que o Ministério da Educação adiasse o exame.

Para a escolha da data foi realizada em julho de 2020 uma votação, onde a maioria dos estudantes inscritos preferiram os dias 17 e 24 de janeiro deste ano. Além disso, o Sistema de Seleção Unificado (Sisu) será o único programa do Governo Federal a aderir as notas do Enem.

Prouni e Fies

O Programa Universidade Pata Todos (Prouni), que garante bolsas de 50% ou 100% para alunos de baixa renda, usará as notas do Enem de 2019. As inscrições vão até 15 de janeiro.

Já o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) usará as notas dos exames a partir de 2010, como acontece todos os anos. A diferença é que em 2021 não serão utilizadas as notas de 2020, somente até as de 2019. As inscrições abrirão em 26 de janeiro e vão até o dia 29 do mesmo mês.

Confira como será o ingresso nas principais universidades do país em 2021:

Universidade de Brasília (UNB)

A Universidade de Brasília já anunciou que o ingresso em 2021 vai acontecer por meio das notas do Enem 2019. Contudo, o Sisu não será utilizado, e sim um processo seletivo próprio.

O Acesso Enem UnB foi criado excepcionalmente para substituir o vestibular tradicional da Universidade, cancelado devido à pandemia da Covid-19. Serão ofertadas 2.105 vagas, mas as inscrições se encerraram em novembro de 2020.

Universidade de São Paulo (USP)

Em 2021, a instituição reservou 2.905 das vagas para o Sisu, cerca de 26% do total. Já para a Fuvest, o vestibular próprio da USP, foram destinadas 8.242 vagas.

A primeira fase da Fuvest foi realizada no último final de semana (10) e a segunda será nos dias 21 e 22 de fevereiro.

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Como a maioria das vagas são reservadas para o Enem, neste ano o ingresso continuará desta forma.

Somente alguns cursos exigem que o aluno seja aprovado pelo Sisu e ainda se inscreva no Concurso Vestibular-Habilidades, são eles: Artes Visuais, Cinema de Animação e Artes Digitais, Dança, Design de Moda, Música Bacharelado, Música Licenciatura e Teatro.

Para os cursos de Formação Intercultural para Educadores Indígenas e de Licenciatura em Educação do Campo, são realizados processos seletivos específicos. Para os demais cursos a seleção usada é o Sisu.

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Serão ofertadas 30% do total de vagas de 2021 pelo Sisu.

Dos 70% restantes, 50% das vagas semestrais e a totalidade das vagas anuais serão oferecidas no primeiro semestre: 70% serão ofertadas usando Enem 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021 e 30% serão ofertadas usando resultados dos vestibulares UFSC.

Além disso, haverá um vestibular tradicional no segundo semestre, a data ainda não foi divulgada.

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Conforme edital publicado pela universidade em maio de 2020, para concorrer às vagas de graduação em 2021 o candidato será obrigado a fazer o Enem 2020 e, posteriormente, participar do Concurso de Acesso aos Cursos de Graduação UFRJ 2021.

Para o curso de Música, é preciso fazer o Teste de Habilidade Específica (THE), as inscrições vão abrir no dia 8 de fevereiro e encerrar dia 9 do mesmo mês.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

A UFRGS vai adotar o Sisu como forma de ingresso para 30% das vagas da graduação, os outros 70% são preenchidos por meio de Concurso Vestibular próprio. O cronograma do vestibular ainda não foi divulgado, mas as inscrições já foram encerradas.

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

A instituição usa o próprio vestibular como forma de ingresso. Serão 7.725 vagas ofertadas neste ano. As inscrições geralmente acontecem em setembro, a primeira e segunda fase das provas serão em janeiro e fevereiro, excepcionalmente neste ano por causa da pandemia.

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

O ingresso no primeiro semestre de 2021 será feito de maneira excepcional e não haverá distribuição de vagas para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), apenas para o Vestibular UFMS (80%) e para o Programa de Avaliação Seriada (PASSE) (20%).

As inscrições para o vestibular estão abertas até 14 de janeiro, exclusivamente pela internet, e a taxa de inscrição é R$ 120.

Confira a lista das universidades que não usarão o Enem em 2021:

 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Vagas: 5.276

Vestibular: 29 de janeiro

Programa de Avaliação Seriada (PASSE): 5 de fevereiro

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Vagas: 7.630

Vestibular: primeira fase em 30 e 31 de janeiro, segunda fase em 28 de fevereiro

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Vagas: 3.234

Vestibular: primeira fase em 6 e 7 de janeiro, segunda fase em 7 e 8 de fevereiro

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Vagas: 3.000

Vestibular: exame de qualificação em 28 de fevereiro, prova discursiva em 25 de abril

Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Vagas: 747

Vestibular: 21 e 22 de março

Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Vagas: 1.433

Vestibular: 7 e 8 de março

Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

Vagas: 2.992

Vestibular: 10 e 11 de janeiro

Sistema de Ingresso Seriado (SIS): 12 de janeiro

Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)

Vagas: 4.080

Vestibular: 28 de fevereiro e 1º de março

Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL)

Vagas: 855

Vestibular: 28 de fevereiro e 1º de março

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Com valores entre R$ 10 e R$ 90, pedágio na rodovia MS-306 começará a ser cobrado em abril

Três praças de pedágio serão ativadas na rodovia no prazo de até dez dias   ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.