Home / Destaques / Corredor de transporte da Rui Barbosa, nova etapa do Reviva, começa a ser projetado

Corredor de transporte da Rui Barbosa, nova etapa do Reviva, começa a ser projetado

Elaboração do projeto custará R$ 621 mil, e será bancada pelo BID

Prefeitura reorganizará uso de ônibus na Rua Rui Barbosa – Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A prefeitura de Campo Grande contratou a empresa Schettini Engenharia Ltda. para elaborar projeto executivo de infraestrutura, arquitetura, urbanismo, paisagismo do Corredor Exclusivo de Transporte Coletivo Sul, na Rua Rui Barbosa, em Campo Grande. A elaboração do projeto custará R$ 621,2 mil e será custeada pela prefeitura, com recursos emprestados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O objetivo do projeto é fazer com que a Rua Rui Barbosa, torne-se a principal via para os ônibus que circulam no sentido Sul-Norte, em Campo Grande. Para a rota na direção inversa, o sistema ainda conta com a Avenida Calógeras e Rua 13 de Maio.

Desde junho do ano passado, quando tiveram início as obras do Reviva Centro na Rua 14 de Julho, as linhas expressas que circulavam nesta via foram todas transferidas à Rua Rui Barbosa, que já recebia também um grande número de linhas convencionais.

O objetivo é criar condições para melhorar o caos que a Rua Rui Barbosa se transformou nos horários de pico. A Schettini engenharia tem até o dia 7 de dezembro deste ano para concluir o projeto.

RUA 14 de JULHO
Atualmente, somente uma das etapas do Reviva Centro tem obras em andamento. Trata-se da revitalização da Rua 14 de Julho, que conta com rebaixamento da iluminação pública, e requalifição de toda a paisagem da mais importante via comercial de Campo Grande.

Os trabalhos tiveram início em junho do ano passado, e tem conclusão prevista para novembro próximo. O custo da obra é de R$ 49 milhões. A expectativa da prefeitura de Campo Grande e da Engepar – empreteira que executa os trabalhos – é de que um aditivo seja concedido nos próximos meses.

Todo o programa Reviva Centro é financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

 

fonte: correiodoestado

Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.