Home / Destaques / Emissão do RG segue atrasada e 11 mil aguardam na fila

Emissão do RG segue atrasada e 11 mil aguardam na fila

Problemas na expedição começaram no início de novembro

O Instituto de Identificação atende em média 13 mil pessoas por mês – Foto: Foto: Valdenir Rezende/Arquivo/Correio do Estado

 

A falta de papel-moeda mantém o atraso na emissão da Carteira de Identidade, também conhecido como Registro Geral (RG), em Mato Grosso do Sul. Desde o início do mês de novembro a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) está sem o material, que é fornecido exclusivamente pela Casa da Moeda do Brasil.

Apesar de não suspender os agendamentos para emissão do documento, a impressão do RG não é realizada. Com isso, quem precisa do documento vai ter de esperar. Nesta terça-feira, a pasta informou ao Correio do Estado que a Casa da Moeda deve enviar papel-moeda até sexta-feira (6).

Com isso, uma força-tarefa vai agilizar o serviço a partir de segunda-feira a fim de zerar a fila. Por mês, 13 mil documentos são emitidos pelo Instituto de Identificação Gonçalo Pereira, tanto da Capital quanto do interior.

Em nota, a Casa da Moeda informou que não é responsável pela emissão, sendo que fornece o material a empresas privadas contratadas por governos estaduais. Em Mato Grosso do Sul, a Montreal Informática é a responsável pela expedição do RG. “É importante assinalar que os contratos estão sendo cumpridos exatamente dentro dos prazos acordados, as entregas estão em dia, em ordem e não há nenhuma falta de material”, diz o texto.

Já a Montreal Informática declarou, por meio de nota ao Correio do Estado, que não está recebendo papel-moeda. Questionada, a Casa da Moeda não respondeu até a publicação desta reportagem.

SITUAÇÃO

No dia 26 de novembro, o Correio do Estado noticiou os problemas na emissão da Carteira de Identidade. Com a falta de material, os servidores dos postos de identificação estão agendando a retirada do documento após a segunda quinzena de dezembro.

A manicure Graziele de Souza, 29 anos, tentou fazer a identidade para as três filhas – Vivian, 12 anos; Júlia, de 9; e Eloyse, de 7 anos – e recebeu o agendamento para 26 de dezembro. “Não me disseram nada”, reclamou ela ao ser informada sobre a falta do papel-moeda pela reportagem.

A aposentada Telma Nogueira da Silva foi pela terceira vez ao Posto de Identificação Central – no Shopping Pátio Cetral – e não conseguiu atendimento para o primo, Waldir Barbosa. “Meu primo precisa do documento para abrir uma conta em um banco e até agora não consegue”, reclamou.

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Escolas estaduais terão aulas presenciais e remotas no ano letivo de 2021

Protocolo de biossegurança foi anunciado para as atividades presenciais O Governo de Mato Grosso do ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.