Home / Destaques / Estudantes poderão quitar dívidas com instituições de ensino privadas

Estudantes poderão quitar dívidas com instituições de ensino privadas

Renegociação poderá ser feita de 12 a 16 de agosto

De 12 a 16 de agosto, pessoas que têm dívidas com instituições de ensino regulares, técnicas e de curso superior privadas, poderão regularizar os débitos com descontos, na primeira campanha de negociação de crédito voltada para clientes destas empresas, em Campo Grande.

Campanha é realizada pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), em parceria com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul (SINEPE/MS).

Principal objetivo da ação, voltada exclusivamente para clientes de instituições de ensino privadas, é recuperar mensalidades em atraso e possibilitar que o aluno retome as atividades na instituição usando o método da conciliação

Nove instituições de ensino regular, técnico e superior já estão confirmadas, e podem oferecer vantagens como descontos em multas, ou parcelamento estendido para a quitação do débito.

Os inadimplentes com as instituições participantes receberão carta, e-mail, telefonemas ou mensagens de texto no celular convidando-os a comparecer na Associação Comercial no período da campanha, conforme agendamento de cada escola.

Mesmo quem não for convidado e tiver interesse em regularizar sua situação, pode procurar a ACICG, levando documentos pessoais e algum comprovante de vínculo com a instituição.

As instituições participantes são: Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Centro Educacional Século XX, SESC, Escola Sonho Meu, Colégio Referencial, Centro Educacional Fênix, Escola Visconde de Cairu, Libera Limes e Centro de Ensino Tic e Tac.

A ACICG está localizada na Rua 15 de Novembro, 390, Centro.

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Escolas estaduais terão aulas presenciais e remotas no ano letivo de 2021

Protocolo de biossegurança foi anunciado para as atividades presenciais O Governo de Mato Grosso do ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.