Falta de vacinas atrasa aplicações de segunda dose na Capital

Butantan afirma que reaplicação deve ocorrer entre 14 e 28 dias após a primeira dose

Aos 70 anos, Vadelcilia Gomes recebeu a primeira dose da Coronavac em 24 de março. Com 28 dias desde a primeira dose e ela ainda não sabe quando tomará a segunda – Foto: Arquivo Pessoal

 

A falta de imunizantes Coronavac em Campo Grande resultou em atrasos para quem precisa tomar a segunda dose da vacina.

De acordo com a prefeitura de Campo Grande, apesar do Butantan afirmar que a reaplicação deve ocorrer entre 14 e 28 dias após a primeira dose, “não há problema de passar um ou mais dias”, afirma.

Aos 70 anos, Vadelcilia Gomes tomou a primeira dose da Coronavac no dia 24 de março e teve a segunda dose agendada para hoje, 21 de abril, mas recebeu a notícia que o calendário para a segunda dose seria adiado.

Vadelcilia ainda foi ao posto de saúde buscar informações sobre quando receberia a segunda dose, mas a Unidade não soube informar e pediu para que aguardasse. Ela ainda segue sem saber quando tomará o reforço do imunizante.

“Foi feito um comunicado informando que as pessoas que estão agendadas para os dias 20, 21 e 22 de abril deverão aguardar a chegada de uma nova remessa. Não há doses disponíveis de Coronavac para atender essas pessoas. Cabe esclarecer que na semana passada foi feito o adiantamento da vacinação de pessoas que estavam agendadas até dia 22 e mais de 6 mil pessoas conseguiram antecipar a dose”, afirma a Secretaria Municipal de Saúde.

Imunização

Apesar da falta de doses para os idosos, nesta quarta-feira (21) a vacinação em Campo Grande continua. Estão no calendário de imunização as grávidas a partir da 12ª semana de gestação com comorbidades preexistentes.

É considerado como comorbidade: portadores de diabetes, hipertensão arterial crônica, obesidade (IMC > 30), doença cardiovascular, asma brônquica, imunossuprimidos, transplantados, doenças renais crônicas e doenças autoimunes.

 

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Decreto traz 6 regras que entram em vigor na segunda

Eventos grandes e estabelecimentos devem ter plano de contenção de riscos, mas não precisam protocolar ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.