Home / Destaques / Fundo falso em carreta parada na fronteira escondia 4.100 quilos de maconha

Fundo falso em carreta parada na fronteira escondia 4.100 quilos de maconha

Droga apreendida por policiais rodoviários federais no início da madrugada de hoje na BR-463 estava sendo levada para SP

Policiais carregam fardos de maconha encontrados em compartimento oculto no baú de carreta (Foto: Adilson Domingos)

Mais 4,1 toneladas de maconha foram apreendidas na fronteira com o Paraguai. A droga estava escondida em fundo falso no baú de uma carreta Volvo com placa de Santa Catarina e foi descoberta por policiais rodoviários federais da delegacia de Dourados durante a Operação Tamoios.

A apreensão ocorreu por volta de 0h30 desta quinta-feira (28) no Posto Capey, na BR-463, que liga Ponta Porã a Dourados. Os policiais pararam a carreta conduzida por Walter Anselmo de Souza, 41, morador em Joinville (SC). De imediato, perceberam que o baú estava vazio, o que levantou suspeita.

Durante vistoria os policiais perceberam o compartimento oculto na parte dianteira do baú. Questionado sobre o fundo falso, o caminhoneiro disse que estava transportando maconha.

Ele contou ter chegado anteontem a Ponta Porã. Em um posto de combustíveis localizado na Linha Internacional, entregou a carreta para uma pessoa que alega não saber o nome. Ontem à noite, o motorista recebeu a carreta já preparada com a droga.

Walter informou que receberia R$ 20 mil para levar o caminhão com a maconha até Guarulhos (SP). Naquela cidade, deixaria o veículo estacionado em um posto de combustíveis na Via Dutra. Ele foi levado com a droga para a delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã para ser autuado em flagrante por tráfico. (Colaborou Adilson Domingos)

 

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.