Inverno começa a ganhar cores com a temporada de floração dos Ipês em Campo Grande

Floração é típica do tempo seco e quente de inverno, com floração primeiro das flores rosas

Ipês colorem o inverno campo-grandense – Foto: Bruno Henrique

O inverno de Campo Grande, que começou no último e historicamente é marcado pelo calor, tempo seco e estiagem, começou a ganhar cores com a temporada de floração dos Ipês.

As flores nas cores rosa começaram a desabrochar e já encantam os campo-grandenses pela beleza das flores e dos “tapetes” que se formam nas ruas e canteiros da Capital.

Árvore símbolo do Cerrado, o Ipê floresce no período seco, que tem atuado no Estado, com índices de umidade relativa do ar em torno de 30%.

A floração das diferentes cores dos ipês ocorrem em meses diferentes.

Neste mês de junho, começou a floração das copas rosas.

Em julho e agosto devem florir os ipês amarelos e roxo, enquanto o branco deve desabrochar em meados de setembro.

“São árvores que se chamam caducifólias, elas perdem folha no período seco para economizar energia, porque a fotossíntese envolve água, e ela investe a energia que economizou na floração e elimina as flores para que as sementes se dispersem na natureza”, explicou o biólogo.

As floradas costumam durar uma semana, em média, e variam conforme a pouca concentração de água na atmosfera.

Essa rapidez faz com que a floração dos ipês seja ainda mais um espetáculo para o campo-grandense.

Além da rapidez, o ipê não costuma florescer muitas vezes ao ano, o que faz com que o colorido chame ainda mais atenção.

Em vários locais da Capital é possível observar as flores, tanto na copa das árvores quanto nos tapetes que se formam no chão com a queda das flores.

No canteiro da Avenida Afonso Pena, em frente a Praça do Rádio Clube, um ipê rosa colore o trecho e se torna atração para a população, que para no local para registrar a beleza da natureza.

Ipê

ipê é uma palavra de origem tupi, que significa árvore cascuda, e é o nome popular usado para designar um grupo de nove ou dez espécies de árvores com características semelhantes de flores brancas, amarelas, rosas, roxas ou lilás.

Em Campo Grande há registro de cinco espécies nativas.

Entre as mais comuns está a Tabebuia áurea, popularmente conhecida como “paratudo”, devido ao fato de os pantaneiros mascarem suas cascas como remédio para problemas de estômago, vermes, diabetes, inflamações e febres.

O Ipê-Amarelo é símbolo de Mato Grosso do Sul desde 2018.

Espalhe por ai:

Veja Também

Governo amplia vagas e destina R$ 3,8 milhões para atletas e técnicos de MS

Número de vagas aumentou 45%, de acordo com publicação no Diário Oficial desta quinta-feira   ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.