Home / Destaques / Municípios de MS recebem R$ 2,3 milhões para Centros de Atendimento da covid-19

Municípios de MS recebem R$ 2,3 milhões para Centros de Atendimento da covid-19

Núcleos servem para reduzir ida de pacientes com sintomas leves às urgências e hospitais

Centro de atendimento para casos de covid-19 em Fátima do Sul (Foto: Washington Lima/Prefeitura de Fátima do Sul)

O ministério da Saúde credenciou oito municípios de Mato Grosso do Sul para repasse de R$ 2,3 milhões, recurso que deverá ser usado para implantar Centros de Atendimento para Enfrentamento da covid-19.

Três Lagoas vai receber R$ 640 mil para custear dois núcleos do tipo 2, para municípios que têm entre 70 mil e 300 mil habitantes.

Já Anastácio, Bandeirantes, Deodápolis, Fátima do Sul, Jardim, Ribas do Rio Pardo e Selvíria abocanham R$ 240 mil cada, voltados para colocar em funcionamento Centros de Atendimento tipo 1, para cidades de, no máximo, 70 mil pessoas.

Segundo o ministério da Saúde, os Centros de Atendimento podem funcionar em espaços disponíveis na rede de saúde ou em novos locais criados especificamente para este fim.

Cada núcleo deve ter consultório, sala de acolhimento, sala de isolamento e sala de coleta, com expediente de 40 horas por semana e equipe composta por médico, enfermeiro e técnico ou auxiliar de enfermagem.

A pasta federal criou a estratégia dos Centros de Atendimento a fim de reduzir a ida de pessoas com sintomas leves aos serviços de urgências ou hospitais. As estruturas servem para identificação precoce e tratamento de quadros menos críticos de novo coronavírus.

Qualquer município brasileiro pode solicitar credenciamento no ministério da Saúde para implantar Centros de Atendimento.

 

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.