Home / Destaques / Operação contra transporte aéreo de cocaína cumpriu 13 mandados em MS

Operação contra transporte aéreo de cocaína cumpriu 13 mandados em MS

Quatro pessoas foram presas em Campo Grande e uma em Naviraí, segundo a PF (Polícia Federal) de Roraima

Equipe da PF em um dos endereços alvo da operação nesta quinta-feira (Foto: PF de Roraima/Divulgação)

A Operação Teto Baixo, que mirou quadrilha especializada no transporte aéreo de cocaína, cumpriu 13 mandados em Mato Grosso do Sul. Quatro pessoas foram presas em Campo Grande e uma em Naviraí, segundo a PF (Polícia Federal) de Roraima, que não deu mais detalhes por se tratar de investigação sigilosa.

Além das prisões, foram feitas buscas em três endereços da Capital e bens de seis alvos foram bloqueados – 5 deles vivem em Campo Grande e 1 em Naviraí, conforme a apuração.

A organização criminosa adulterava e clonava aviões em Mato Grosso do Sul para o transporte de drogas pelo Brasil e voltou para a mira da PF nesta quinta-feira (17). A força-tarefa foi às ruas para cumprir no total 106 mandados no Amazonas, Goiás, Maranhão, Pará, Tocantins e Roraima, além das ordens expedidas para o Estado.

De acordo com a investigação, a base do grupo era em São Gabriel do Oeste até que a Operação Narcos, deflagrada pela Polícia Civil em agosto de 2017, desarticulou o esquema e prendeu líderes do grupo. A quadrilha, contudo, se reorganizou e transferiu a estrutura para Santarém, no Pará.

A ação há dois anos prendeu lideranças do esquema em Mato Grosso do Sul e foi um desdobramento da Operação Ícaro, iniciada em 2015 para investigar o uso de peças furtadas na manutenção de aeronaves. Desta vez, o comandante do grupo foi preso em Rio Verde de Goiás, segundo a PF. Não há confirmação, contudo, se este líder está entre os investigados pela polícia local.

Conforme apurou da Deco à época, o grupo adulterava aeronaves para que elas pudessem voar por muito tempo e longas distâncias sem que tivesse de parar para abastecer. O objetivo era não dar brecha para que as forças de segurança conseguissem flagrar os carregamentos de drogas. O grupo também tentava fazer os trajetos fora do alcance de radares, daí o nome dado na operação da PF agora.

 

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.