Home / Destaques / Operação na fronteira prende suspeitos da execução de jornalista

Operação na fronteira prende suspeitos da execução de jornalista

Armas, munições e um Jeep Renegade branco foram apreendidos na ação comandada por nove promotores nesta madrugada

Policiais apresentam armas e munições apreendidas em operação nesta manhã em Pedro Juan Caballero (Foto: Rádio Império)

 

Mega operação na madrugada deste sábado (22), comandada por nove promotores de Justiça, prendeu até agora pelo menos dez pessoas em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Todos são suspeitos de envolvimento com o crime organizado e de participação na execução do jornalista Lourenço Veras, 52, o Leo, ocorrida na noite de 12 deste mês. Leo foi morto com 12 tiros quando jantava com a família. Os nomes dos presos ainda não foram divulgados.

Várias armas, principalmente pistolas e fuzis, já foram apreendidos, além de grande quantidade de munições. As buscas feitas em pelo menos 20 endereços de Pedro Juan Caballero também localizaram um Jeep Renegade branco, suspeito de ter sido usado pelos pistoleiros que executaram Leo Veras.

O promotor Marcelo Pecci, que comanda a operação, iniciada de forma sigilosa sem a participação de policiais locais, disse que por enquanto só existem suspeitas quanto ao carro e aos presos. Em entrevista à rádio ABC Cardinal, Pecci afirmou que as investigações mostram que Leo Veras foi morto porque tinha informações que incomodavam grupos criminosos da fronteira.

 

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

Escolas estaduais terão aulas presenciais e remotas no ano letivo de 2021

Protocolo de biossegurança foi anunciado para as atividades presenciais O Governo de Mato Grosso do ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.