Para sair do colapso, Capital ganha mais 10 leitos de UTI para Covid-19

Taxa de ocupação em Campo Grande é superior à capacidade de leitos: 103%

Leitos do Hospital do Pênfigo começarão a receber pacientes nesta segunda-feira (14) – Divulgação

 

 

Com a rede hospitalar em colapso desde o início do mês, e com fila de espera para a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), prefeitura de Campo Grande prometem abrir, a partir desta segunda-feira, mais 10 leitos de UTI para atender pacientes de Covid-19 a partir desta segunda-feira (14), no Hospital do Pênfigo.

Neste domingo (13), Campo Grande operava colapsada com leitos de UTI para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), tipo de síndrome na qual se enquadra a Covid-19. Havia demanda superior à capacidade de 199 leitos da Capital.

O município, porém, apresenta números diferentes dos apresentados pela Secretaria de Estado de Saúde: seriam 286 leitos de UTI somente para a rede pública, a partir desta segunda-feira.

Em Mato Grosso do Sul, a situação é um pouco menos pior, com 94,4% dos leitos 341 leitos de SRAG-Covid-19 ocupados. Para atenuar este drama, no sábado o Ministério da Saúde anunciou a habilitação de 68 novos leitos de UTI para o Estado.

No Estado, há 647 pessoas internadas com Covid-19. A habilitação de leitos no sistema significa que o poder público, por meio da União, passa a utilizar leitos já existentes, e dotar equipe competente para operá-los, com médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros profissionais suficiente. A demora em habilitar novos leitos deve-se à dificuldade do poder público em encontrar profissionais para a linha de frente, nesta segunda onda da epidemia.

Na manhã deste domingo, os secretários de Saúde de Campo Grande, José Mauro Filho, e do Estado, Geraldo Resende, fizeram uma cerimônia simbólica para ativação de leitos.

Novas mortes

No boletim deste domingo, apesar de um número menor de novos casos divulgados (422), por tratar-se de fim de semana, a secretaria de Estado de Saúde apresentou mais 18 novas mortes em Mato Grosso do Sul, 13 delas em Campo Grande.

A vítima mais jovem foi uma mulher de 26 anos, que estava internada em Campo Grande, e tinha obesidade e doença cardiovascular crônica.

Desde o início da pandemia, 1.931 pessoas morreram de Covid-19 em Mato Grosso do Sul, 864 delas em Campo Grande.

Somente na Capital, há 3.880 testes em andamento, cujos resultados (negativo ou positivo) terão de ser enviados à secretaria de Saúde. Em todo o Estado são 9.120 casos.

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Governo amplia vagas e destina R$ 3,8 milhões para atletas e técnicos de MS

Número de vagas aumentou 45%, de acordo com publicação no Diário Oficial desta quinta-feira   ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.