Home / Destaques / Prefeitura convoca 194 aprovados para cargo de assistente de educação inclusiva

Prefeitura convoca 194 aprovados para cargo de assistente de educação inclusiva

Processo seletivo foi alterado após críticas e demissões de professores geraram protesto

Escola Municipal Virgílio Alves em Campo Grande (Foto: Marina Pacheco)

A Prefeitura de Campo Grande convocou, nesta segunda-feira (5), 194 candidatosaprovados para o cargo de assistente de educação inclusiva nas escolas municipais. O processo seletivo foi criticado por exigir nível médio, acabou alterado, mas a demissão de professores contratados para o trabalho gerou protesto.

A seleção de convocados foi publicada em Diário Oficial. Os aprovados devem comparecer no Espaço de Formação Lúdio Martins Coelho no dia 6 à partir das 8h.

A primeira seleção publicada pela Prefeitura exigia apenas Ensino Médio completo para participar. A ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública), ainda assim, pressionou a administração, que incluiu formação específica no Curso de Magistério, completo ou até o nível Normal Médio, como requisito.

Protesto – No dia 16 de julho um grupo de professores e pais de alunos protestou em frente à Prefeitura de Campo Grande, na Avenida Afonso Pena, contra a dispensa de auxiliares educacional especializados, os APEs, que acompanham alunos com necessidades especiais na Reme (Rede Municipal de Ensino).

Os professores alegaram que o contrato temporário de trabalho foi renovado pelo período de seis meses no dia 26 de junho, antes do recesso escolar, mas que ainda assim foram informados por telefone que seriam dispensados de suas funções.

No protesto, citaram o processo seletivo. O grupo alegou que, enquanto todos são graduados e alguns pós-graduados, com salários de R$ 2,8 mil a R$ 3,3 mil, a seleção exigia apenas nível médio.

Processo seletivo – O processo seletivo visa contratar 200 assistentes de educaçãoinclusiva para auxiliar pessoas com deficiência no processo de aprendizado e socialização das escolas municipais. O regime de trabalho é de 40 horas, pelo período de 12 meses e com salário de R$ 1.950,00.

Entre as exigências, o profissional ficará responsável por organizar as estratégias e os recursos a partir das necessidades específicas descritas no estudo de caso do aluno. Assim, cada aluno terá plano educacional individualizado, feito pelo assistente, com base no planejamento do professor regente.

 

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.