Procon vai fiscalizar se redução de combustíveis chegará nas bombas

Governador fez apelo para que população não abasteça em postos que não baixarem preços

Preço da gasolina deve ter nova queda devido à redução da Petrobras – Foto: Gerson Oliveira

 

Com quedas consecutivas em impostos, pauta fiscal e redução da Petrobras, o Procon estadual irá fiscalizar os postos de combustíveis de Mato Grosso do Sul, para averiguar se a queda nos preços está chegando ao consumidor.

Informação foi repassada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), na manhã desta quarta-feira (20).

Conforme Azambuja, o Procon já está fiscalizando alguns locais.

“É obrigação do Procon olhar a expedição da nota da distribuidora, no caso, da Petrobras para a distribuidora e da distribuidora para os postos”, disse.

No entanto, o governador ressaltou que não há um tabelamento de preços e os proprietários dos postos tem liberdade para definir preços, desde que não seja abusivo ao consumidor.

O governador fez um apelo para que a população não abasteça em locais que não repassarem as reduções nas bombas.

“Se o consumidor ajudar a gente e só abastecer no posto que realmente fez o desconto, nós teremos cada dia um combustível mais barato no Mato Grosso do Sul”, afirmou.

“Nós estamos com as menores alíquotas, o governo federal tirou parte dos tributos e agora precisa chegar no consumidor. Só abasteça onde reduzir o preço, porque aí você força também a concorrência diminuir a lucratividade e transferir isso para o consumidor, que é o que interessa para todos nós”, acrescentou o chefe do Executivo estadual.

Queda no preço

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (19) corte de 4,9% no preço médio de venda da gasolina por suas refinarias, com validade a partir de hoje.

Conforme a Petrobras, o litro do combustível será vendido, em média, por R$ 3,86, um corte de R$ 0,20.

Em Mato Grosso do Sul, o impacto deve ser de redução de até R$ 0,14 no litro do combustível, segundo o diretor-executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência (Sinpetro-MS), Edson Lazarotto.

A queda não é imediata e, até o fim da manhã desta quarta, os postos mantinham os mesmos preços em Campo Grande.

Em cerca de um mês, o preço da gasolina já caiu cerca de R$ 1,50 em Mato Grosso do Sul.

O combustível, que chegou a custar próximo de R$ 7, é encontrado na faixa de R$ 5,35, com alguns locais custando até R$ 5,29 na Capital.

O motivo da baixa é a redução do ICMS da gasolina, de 30% para 17%, além da queda de impostos federais e a redução da pauta fiscal, anunciada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) no início do mês.

 

fonte: corriodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Conab estima produção de 49 mil toneladas de pluma de algodão em MS nesta safra

O número cresce a cada ano, mas ainda está longe de atingir o nível dos ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.