Projeto do Museu da Imigração exibe documentário sobre refugiadas

Projeto Raiz aborda identidade, xenofobia, refúgio, natureza e herança

Projeto do Museu da Imigração exibe documentário sobre refugiadas – Divulgação

 

O Museu da Imigração estreou hoje (5) o projeto Raiz, que promove um espaço de escuta no jardim da instituição sobre temas como identidade, direitos humanos, xenofobia, refúgio, natureza e herança.

Após a perda de uma das figueiras centenárias do museu, esse projeto foi desenvolvido para ocorrer próximo ao tronco restante da árvore, disponibilizando aos visitantes conteúdos em áudio. As narrações, poesias e cantos foram produzidos especialmente para o projeto.

A ação foi inaugurada com uma produção do historiador e escritor Leandro Karnal. Nos próximos meses, o museu divulgou que haverá materiais do cantor e compositor Emicida e da jornalista Jessica Senra.

Ainda em maio, entre os dias 5 e 30, os visitantes poderão assistir ao documentário Adelante – A Luta das Venezuelanas Refugiadas no Brasil, dirigido pela cineasta e jornalista Luiza Trindade.

Durante o horário de funcionamento do museu – quarta a domingo, das 11h às 17h -, os visitantes poderão assistir ao filme, que conta as histórias de oito mulheres, além de visualizar fotografias realizadas no processo de gravação.

Na programação remota, a live A Situação das Mobilidades Humanas na Pandemia traz, no dia 13, uma conversa com o Padre Assis Tavares, vindo de Cabo Verde que atua na favela de Vila Prudente, em São Paulo, com populações marginalizadas.

O projeto mensal promove entrevistas com migrantes ou pesquisadores para tratar da situação das mobilidades na pandemia de covid-19. O evento será transmitido ao vivo pela conta no Instagram do museu, às 17h.

 

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Decreto traz 6 regras que entram em vigor na segunda

Eventos grandes e estabelecimentos devem ter plano de contenção de riscos, mas não precisam protocolar ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.