Home / Destaques / Reforço do DF inicia combate a fogo no Refúgio Caiman e em Rio Negro

Reforço do DF inicia combate a fogo no Refúgio Caiman e em Rio Negro

Os 34 bombeiros, especialistas em incêndios florestais, foram divididos em 4 equipes

Os militares deixaram o quartel de Aquidauana na manhã deste sábado (21) (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

 

Divididos em quatro equipes, os 34 bombeiros do Distrito Federal, especialistas em incêndios florestais, estão a caminho dos dois principais focos de incêndios da região do Pantanal: Rio Negro e o Refúgio Ecológico Caiman.

Os militares deixaram o quartel de Aquidauana, cidade a 135 quilômetros de Campo Grande, onde os trabalhos estão concentrados, na manhã deste sábado (21), por volta de 7h30.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul, além do reforço das duas equipes, a aeronave Air Tractor, modelo AT-802F, com capacidade 3.100 litros de água e autonomia de quatro horas de trabalho chegou ao refúgio na noite de ontem (20).

Os 34 homens e a aeronave de Brasília vão ficar na região até quando for necessário (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)
Os 34 homens e a aeronave de Brasília vão ficar na região até quando for necessário (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

De acordo os militares, a situação mais crítica enfrentada na região do Pantanal é no Refúgio Ecológico Caiman, onde mais da metade da área foi queimada.

As outras duas equipes de reforço do Distrito Federal seguiram para Rio Negro, no Pantanal. Conforme o Corpo de Bombeiro, no local de há muitos focos de incêndio e o vento é um fato que dificulta o controle porque propaga o fogo rapidamente.

O reforço com 34 homens e uma aeronave de Brasília vai ficar na região até quando for necessário, sem data para ir embora.

fonte: campogrndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.