Home / Destaques / Santa Casa, Cassems e El kadri “clamam” por ajuda e alertam para falta de medicamento

Santa Casa, Cassems e El kadri “clamam” por ajuda e alertam para falta de medicamento

O Conselho de Enfermagem também emitiu uma carta relatando o problema

Os hospitais Santa Casa, Cassems e El Kadri se reuniram para alertar a população sobre a iminente falta de medicamento para atender pacientes com complicações da Covid-19.

Conforme nota divulgada pelos hospitais, a situação se arrasta há dias sem evolução.

“O medicamentos estão em falta no mercado, em especial necessários para a intubação, manutenção da sedação, analgesia e relaxamento neuromuscular, imperiosos para ventilação mecânica de pacientes acometidos pela Covid-19”.

A nota denuncia que apesar da atualização dos estoques, enviadas cotidianamente às autoridades, nenhuma solução é apresentada a curto prazo.

“Preços absurdamente superiores aos praticados até então vêm sendo impostos nas cotações e, mesmo assim, os fornecedores não se comprometem com a entrega dos produtos, causando uma situação de pânico entre os profissionais da saúde, que já vislumbram um cenário caótico para os próximos dias”, descrevem.

O comunicado informa ainda que a maioria dos hospitais já trabalha com estoques muito baixos, e alguns preveem falta de certas substâncias para daqui dois dias.

“Diante desta conjuntura, os gestores destas instituições clamam pelo apoio do poder público e reforçam o pedido à sociedade para que evite o contato social e utilize os protocoles de higienização”, conclui.

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Coren), também emitiu um alerta para a falta de medicamentos para sedação de pacientes entubados por complicações do coronavírus.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES), informou que aguarda a chegada de carregamento de kit intubação que será enviado pelo Ministério da Saúde, para poder distribuir aos municípios. Também realizou compra própria de medicamentos do kit intubação e aguarda a entrega pelas empresas vencedoras da licitação. Além disso conseguiu empréstimo de medicamento de kit intubação com um hospital particular para auxiliar os municípios.

Já a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) alegou que por enquanto, as nossas unidades ainda tem estoque para atender a demanda e que esse é um problema não só aqui do Estado, mas como de todo o país.

 

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

Conta de luz ficará até 8,9% mais cara em Mato Grosso do Sul, decide Aneel

O aumento será de 7,28% para residências e de 10,69% para empresas de 74 cidades ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.