Home / Destaques / Segundo dia de prova teve 21 mil ausentes

Segundo dia de prova teve 21 mil ausentes

Segundo dia de provas foi realizado no último domingo

Atrasado, jovem chegou a colocar culpa na irmã – Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

Cerca de 21.541 inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) faltaram ao segundo dia de prova que abordou  Ciências da natureza e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o montante resulta em uma abstenção de 30,6% das inscrições, índice maior que o primeiro dia de provas.

Além dos candidatos que faltaram na prova, no Brasil 321 participantes foram eliminados resultado das novas regras para garantir a segurança da prova. Um dos motivos são portar equipamento eletrônico, ausentar-se antes do horário permitido, utilizar impressos, não atender às orientações dos fiscais, entre outros.

O índice foi o quarto maior no Brasil. O estado com maior números de faltas foi o Amazonas, com (36,5%) de ausência, seguido pelo Mato Grosso (31,3%) e Roraima (30,9%).

Quem não conseguiu fazer a prova por conta de problemas logísticos, como desastres naturais, falta de energia, etc poderá pedir a reaplicação do exame, agendado para os dias 10 e 11 de dezembro.

PRESENTES
Em todo o Brasil havia 5.095.388 inscritos no Enem, dos quais 3.709.809 foram fazer o exame, o que resulta em um percentual de presença de 72,81%. O Inep informou que os dados são preliminares e que os definitivos serão aplicados pelo consórcio aplicador da prova na divulgação dos resultados.

No domingo (10), os participantes foram avaliados nos conhecimentos de ciências da natureza e matemática. Os portões abriram pontualmente às 11h e fechou às 12h horário de Mato Grosso do Sul. Os estudantes que entregaram o teste pouco mais de 2h após o início da prova  se dividiram entre os que acharam mais fácil ou mais difícil a prova. A duração do exame, foi menor neste domingo, os participantes tiveram 5 horas para resolver as questões, enquanto na primeira fase foram 5h30.

Camila Hahn Pires, de 22 anos, marcou presença no segundo dia e achou o nível de dificuldade da prova alto. “Achei bem difícil, principalmente matemática, quando eu saí tinha alguns alunos comentando que estava difícil mesmo”, contou.

A estudante Thauany Ferreira, de 16 anos, contou a reportagem do Correio do Estado que tirou a prova de letra. “Exatas foi mais fácil para mim, tinha bastante coisa que eu sabia, a maioria era de raciocínio lógico e essa parte estava mais fácil”,  finalizou a estudante.

 

fonte: correiodoestado
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.