Toque de recolher cai para meia-noite na Capital

Decreto foi publicado na edição desta sexta-feira do Diário Oficial de Campo Grande

Cruzamento da Afonso Pena com 14 de Julho vazio durante toque de recolher (Foto: Gabriel Marchese)

 

A Prefeitura de Campo Grande reduziu para meia-noite às 5h o horário do toque de recolher.

O decreto foi publicado na edição desta sexta-feira (30) do Diário Oficial e entra em vigor a partir de domingo.

De acordo com a publicação, o decreto não se aplica a postos de combustíveis, farmácias e serviços de saúde, que podem funcionar em horário estabelecido em alvará, além de serviços de entrega, coleta de lixo e ações de enfrentamento a covid-19.

Em caso de descumprimento das medidas sanitárias, o decreto prevê sanções imediatas.

A equipe da Vigilância Sanitária poderá interditar o estabelecimento que estiver funcionando fora das normas previstas por prazo de 72 horas. No caso de reincidência, o fechamento irá perdurar por 7 dias, além da apuração da infração por meio de processo administrativo sanitário.

Na terceira constatação de irregularidade, sendo verificada a reincidência consecutiva, a Vigilância Sanitária poderá cassar o alvará de funcionamento.

De acordo com decreto, as medidas poderão ser reavaliadas e revogadas a qualquer momento, de acordo com situação epidemiológica de Campo Grande.

A Capital tem 355 pessoas internadas, sendo 169 em leitos clínicos e 186 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

A flexibilização ocorre com a avanço da vacinação contra covid-19 em Campo Grande. O município soma 757.360 doses aplicadas, sendo 447.440 como primeira dose, número que representa 49,38% da população, e 309.920 como segunda ou dose única, 34,2% da população.

 

 

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

Governo amplia vagas e destina R$ 3,8 milhões para atletas e técnicos de MS

Número de vagas aumentou 45%, de acordo com publicação no Diário Oficial desta quinta-feira   ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.