Home / Destaques / Volta às aulas a partir de 1º de julho “tem condições”, afirma Marquinhos

Volta às aulas a partir de 1º de julho “tem condições”, afirma Marquinhos

Calendário de reabertura gradual ainda não foi divulgado; primeiro, crianças de 0a 7 anos poderão ir para escolas

Há algumas condições para que escolas particulares possam reabrir no dia 1º de julho, dentre elas a revisão dos planos de biossegurança apresentados por entidades que representam as instituições. O planejamento, segundo anunciou o prefeito Marquinhos Trad (PSD) na transmissão ao vivo da tarde desta sexta-feira (5), passará por avaliação da Prefeitura, do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil) e da Câmara Municipal.

“Vai reabrir? Depende. Foi-se criado um calendário a partir do dia 1 de julho. Mas não quer dizer que serão reabertas. Vai depender de algumas coisas, o não crescimento da ocupação de leitos, a curva baixa de infecção, vistoria completa do plano de biossegurança”, detalhou o chefe do Executivo municipal as outras condições.

Marquinhos reafirmou o que já havia dito após a reunião de ontem (4): a volta às aulas terá de ser gradual. As escolas que tiverem, portanto, condições de reabrir, a partir de 1º de julho só poderão receber alunos de 0 a 7 anos.

O calendário completo ainda não foi divulgado. O MPMS, que mediou o encontro entre prefeitura e representantes de escolas ontem, ficou de divulgar o cronograma nesta tarde.

 

fonte: campograndenews
Espalhe por ai:

Veja Também

MS tem 406 pacientes internados com a covid e Saúde pede “medidas restritivas”

Durante live, titular da Secretaria Estadual de Saúde pediu a gestores municipais medidas como toque ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.